Volte a viver sem dor com os protocolos e atendimento humanizado do Instituto Calmont

Bloqueio de nervo periférico
Medicina da Dor

Bloqueio de nervo periférico

Para quem é indicado?

O bloqueio de nervo periférico pode ser indicado para pessoas que sofrem de dor crônica ou aguda no nervo periférico de uma região específica do corpo. Pode ser usado como parte do tratamento para várias condições, incluindo lesões musculoesqueléticas, cirurgias ortopédicas, neuralgia pós-herpética, neuropatia periférica, dor nas articulações e outras condições dolorosas.

 

Quais benefícios esperar após o procedimento?

Após o bloqueio de nervo periférico, os pacientes geralmente experimentam alívio significativo da dor na área em que o bloqueio foi realizado, além de melhora na função do membro afetado e menor necessidade de medicamentos.

 

Como é realizado?

 

O bloqueio de nervo periférico é um procedimento realizado por um médico especialista em dor ou anestesiologista. O processo envolve os seguintes passos básicos:

  1. Preparação: O paciente é posicionado de forma confortável e a área onde o bloqueio será realizado é limpa e esterilizada para reduzir o risco de infecção.
  2. Anestesia local: O médico aplica uma pequena quantidade de anestesia local na pele, para minimizar qualquer desconforto durante o procedimento.
  3. Localização do nervo: Usando técnicas de imagem, como ultrassonografia, o médico localiza o nervo específico que será bloqueado. Isso permite uma precisão na administração do medicamento anestésico.
  4. Injeção do medicamento anestésico: Com o nervo identificado, o médico insere uma agulha fina na região próxima ao nervo e injeta o medicamento anestésico no local. O medicamento pode incluir um anestésico local de ação prolongada e, às vezes, um corticosteroide para reduzir a inflamação.
  5. Observação e recuperação: Após a injeção, o paciente é observado por um curto período para garantir que não ocorram complicações. Em seguida, o paciente é liberado para retornar às atividades normais, evitando esforços excessivos na área afetada.

 

Como é a recuperação?

A recuperação varia de paciente para paciente e depende do tipo e gravidade da lesão.

No geral, é rápida e sem complicações significativas. No entanto, é importante seguir as orientações do médico para garantir uma recuperação adequada.

 

Em quanto tempo preciso refazer o procedimento?

Depende do tipo e gravidade da lesão. Geralmente de uma a três vezes. Para casos mais graves é necessária uma avaliação mais precisa para definir o tempo e e a frequência em que o tratamento precisa ser repetido.

 

O procedimento é doloroso?

O procedimento de bloqueio de nervo periférico em si é geralmente bem tolerado e é realizado com anestesia local para minimizar qualquer desconforto.

Atendimento Online

Tire suas dúvidas

Nossos

Especialistas

Djalma

Dr Djalma Queiroz

CRM-SP 181974
Especializado em Medicina da Dor